Brasil mantém testes, se impõe e vence EUA por 3 a 1 em prévia olímpica

0
30

Um time principal na estreia, testes contra a Argentina e a fórmula repetida neste sábado (18), contra os Estados Unidos. E tudo com um resultado positivo. Com as novidades Eder e Lipe entre os titulares, o Brasil se impôs em quadra e venceu os americanos por 3 a 1, na Arena Carioca 1, no encerramento do grupo A da Liga Mundial de Vôlei. O aguardado duelo foi uma prévia do confronto que ocorrerá na fase inicial dos Jogos Olímpicos Rio-2016 – e possivelmente na parte final do torneio.

Com o resultado positivo consolidado já na madrugada deste domingo (19), o Brasil encerrou sua participação neste primeiro final de semana da Liga Mundial com 100% de aproveitamento. No entanto, com o set perdido, a equipe não conseguiu igualar o excelente início de 2011 – último ano de três vitórias com sets (9) seguidos.

“Foi uma partida muito boa para início de trabalho, ainda mais quando se tem os Estados Unidos do outro lado. Estamos no caminho certo. Desafio agora é manter essa pegada para chegar à fase final da Liga Mundial e bem nas Olimpíadas”, avaliou o levantador Bruninho.

Após utilizar os experientes Murilo e Maurício Azevedo na estreia, e testar Douglas e Isac na segunda partida, o técnico Bernardinho apostou em Eder e Lipe no revezamento que vem realizando com ponteiros e centrais – as duas posições com vagas ainda abertas para os Jogos Olímpicos.

A força da dupla deste sábado ajudou o Brasil a encaixar uma boa sequência no ataque e definir uma vantagem que seria fundamental para fechar o primeiro set em 25 a 19. Os três pontos de bloqueios ainda ajudaram a liquidar o time americano.

No segundo, um ataque novamente eficiente, desta vez contando com o suporte de bons saques, para deixar a diferença ainda maior. Os testados Eder e Lipe ainda tiveram a companhia do inspirado Wallace para fechar o set em 25 a 15.

Lucarelli inspirado e Eder decisivo no saque

Atrás do placar, os Estados Unidos esboçaram uma reação no início do terceiro set, se aproveitando principalmente dos erros de saque do Brasil. O desempenho americano esfriou a torcida e também deu um susto no time de Bernardinho. Os bloqueios em sequência aumentaram o prejuízo brasileiro. As trocas de Bruninho por William e Eder por Evandro, somados ao bom desempenho de Lucarelli (8 pontos no set), amenizaram a distância no placar, mas não resolveram. Os visitantes seguraram o marcador impediram o fim do jogo com a vitória por 25 a 22.

Embalado pela reação que quase resultou em virada no terceiro set, o Brasil retomou o controle do jogo. Mas os Estados Unidos forçavam a troca na frente do placar. Isso até a sequência de saques de Eder (cinco) que colocou os brasileiros na ponta com 22 a 20. Administrando a vantagem e trocando bolas, o time fechou o set em 25 a 23 e confirmou a terceira vitória em três jogos.

“É difícil demais manter o nível dos dois primeiros sets. O ideal é segurar, mas deixamos cair. O saque dos Estados Unidos começou a entrar e demoramos a reagir. De certa forma, é bom passamos por uma dificuldade que certamente teremos nas Olimpíadas. Não vai ser tranquilo o tempo inteiro”, explicou Bruninho.

O Brasil volta à quadra na próxima quinta-feira (23), quando encara a Sérvia em Belgrado. O time ainda pega o Irã na sexta (24) e, fechando o grupo F, a Bulgária, no sábado (25).

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY